Resenha: Não Conte Para a Mamãe

2016-10-26-06.32.59-1.jpg.jpg
”No passado, eu desejara, secretamente, que um adulto lesse nos meus olhos a necessidade desesperada que eu sentia. Agora eu voltava a implorar, mas para que eles me pedissem perdão por não terem percebido nada.”
A história se inicia com Antoinette, adulta visitando a mãe, que está no hospital, daí as lembranças surgem, ela volta a infância que perdeu, e vemos cada passo de como foi perdida. De inicio tudo está como a vida de qualquer menina, visitas de parentes, cuidados da mãe, uma cachorrinha, um pai que ela via como herói…
”Sabes Antoinette, eu e a tua mãe fazemos o mesmo. Estamos sempre a fazê-lo. Ainda não sabes como se fazem os bebês?”
2016-10-26-06.33.03-1_1.jpg.jpg
Seu pai passou anos no exército e ao deixar o exército para ‘ficar com a família ‘ ela achou que ia ser maravilhoso, ter o pai perto, a família junta, porém junto da volta do pai, veio a bebida e as dificuldades na vida, com isso ele começou a descontar na menina, que apenas aos seis anos começa a ter as noites de terror com visitas do pai ao quarto dela, a menina muito pequena sentia medo, se sentia indefesa, não entendia tudo que estava acontecendo mas se sentia mal com aquilo, e pior ainda sentindo culpa, o pai dizia a menina que ninguém acreditaria e que a culpa era dela, e Toni colocou isso na cabeça e ficou em silêncio, também por ver que não teria o apoio da mãe (isso mesmo, ela fica contra a menina).
”Achava que, se dissesse ás pessoas o que estava a passar, nunca mais me considerariam numa criança normal, e de algum modo me considerariam culpada.”
Os abusos duram anos, e ficam cada vez mais violentos, e tudo fora isso aparentava ser perfeito, para a família, para a mãe, porém aos quatorze anos Toni engravida, e ai como uma bomba tudo explode.
2016-10-26-06.33.05-1.jpg.jpg
”Foi nesse momento que finalmente compreendi que a razão por que a minha mãe continuava com ele era porque era esse o seu desejo.”
Esse livro foi um dos mais pesados de ler, senti um misto de emoções, raiva, revolta e nojo e entre outros, pois esse livro retrata o que temos hoje e que sempre tivemos na sociedade, e quando fui ligando certos pontos a leitura ficou mais difícil ainda, (não por não ser um livro bom, ele é excelente e sensível, mas o tema, a história e as descobertas, é bem difícil, revoltante), a leitura é sim pesada, e angustiante, mas sem dúvidas vale muito a pena ler, o final eu esperava outra coisa mas vocês vão entender o porque tudo aconteceu como acontece. A narrativa é nas memórias da infância de Toni e o presente com ela ao lado da mãe no hospital, em alguns pontinhos sobre a psicologia nesse livro, o que não podia faltar dada a história como ocorreu.
2016-10-26-06.33.03-1_1.jpg.jpg
”Eu sentia segurança no amor de minha mãe. Eu a amava, e ela, eu sabia, me amava. Ela o mandaria parar. Mas não mandou.”

32 thoughts on “Resenha: Não Conte Para a Mamãe

  1. Olá!!!! Nossa parece ser um livro bem difícil de ler mesmo, mesmo assim eu gostaria muito de fazê-lo. Nunca li um livro com essa pegada e gostaria muito.
    Beijuh

    Like

  2. Caramba, que livro intenso… Só pela sua resenha já da pra perceber isso. Não sei se estou com estômago pra ler algo assim atualmente, mas vou anotar a dica.
    Parabéns pela resenha 😀

    Like

    1. Siimmm, teve horas que dava ânsia sabe, principalmente de saber que é a realidade de muitas meninas, meninos… </3

      Like

  3. Ooi!
    Não conhecia o livro mas já querooo!
    Nossa, deve ser mesmo muuuito difícil de ler. Do jeito de sou, a cada página seria uma reação. Ora chorando, ora parando para me recompor…
    ótima resenha. Dica anotada!

    Like

  4. Eu não tenho a menor vontade de ler esse livro. Não gosto desse assunto e quando ele aparece em livros eu nem chego perto. Sim, é uma leitura que pode abrir os olhos de muita gente e sei que existem muitas mães como essa e muitas meninas que passam pela mesma situação, mas eu não compro um livro para adentrar nesse universo aterrorizante e traumático, prefiro não sofrer com uma leitura dessa, já sofro muito quando vejo notícias assim nas mídias.

    Like

    1. eu me sinto como você, porém faço psicologia, ai não sei o que irei encontrar no consultório, então eu meio que preciso ter ”””uma ideia””’ mas já nas mídias eu já me revolto e etc. Porém por mais de não gostar desse assunto, preciso ler também, e é ótimo de abrir os olhos e outras coisas, reflexão e etc temas como esse são dificieis porém quem consegue recomendo muito esse livro.

      Like

  5. Te dizer que eu gosto de ler sobre histórias pesadas, mas não sei se conseguiria ler esse livro adiante. O enredo tem de tudo para ser um livrão e espero que a autora tenha conseguido levar até o final.
    Bjos

    Like

    1. Sim, leva sim, apesar que você deseja um outro final, mais justo, mas é aquilo né, triste, mas é incrível.

      Like

  6. O mais triste para mim deste enredo é saber que isso pode está acontecendo neste exato instante. Quero muito ler, apesar de saber que ficarei revoltada, assim como você. Não sei o que acontece na história para ela está no hospital como a mãe, mas no pouco que eu sei sobre o livro, e até do que eu li aqui, eu não estaria no hospital com a minha mãe, sabendo como ela permitiu as atrocidades que aconteceram.
    Bjs!

    Like

    1. me revoltei com isso também, e mais ainda que mesmo no hospital ela só queria ver o cara, e enquanto isso ele nem aí e quem estava lá era a filha que ela ajudou a acabar.

      Like

  7. Oi Alice! Não tenho certeza, mas acho que já vi esse livro, mas não sabia do que se tratava. Lendo sua resenha e a sinopse, fiquei super curiosa para ler. E pelo jeito parece mesmo ser um livro muito bom. Já vou adicionar a minha lista de “quero ler”. Dica anotada e parabéns pela resenha! Bj

    Like

  8. Essa citação inicial já chegou lacrando e a foto que você fez do livro, o que é isso? PERFIÇÃO!
    Eu não conhecia, mas me senti tão envolvida nas citações e na ideia do enredo, que quero ler. Esse é o tipo de história que gosto, que cause mistos fortes de emoções.

    Like

    1. Sim, causa bastante viu, principalmente quando descobre o tanto de verdade que há no livro, OBRIGADAAAA ❤

      Like

  9. Tô é chocada com esse livro, porque realmente não o conhecia e nunca lido a resenha em nenhum blog, fiquei apaixonada mesmo, achei o tema bem forte e adoraria ler, parabens pela resenha.
    Abraços

    Like

  10. Olá!
    Não conhecia o livro ainda mas realmente, parece ser bem pesado e difícil de ler, imagino que tenha sido bem emocionante também acompanhar essa história. Adorei a dica.
    Beijos.

    Like

  11. Oi Alice, tudo bem?
    Esse é um dos assuntos mais duros, violência contra criança. E com o agravante de ser praticada pelo pai, a pessoa que deveria defendê-la do mundo. Já li alguns casos e os relatos coincidem, as mães geralmente ficam contra suas filhas. Eu não sei qual é a pior traição, a do pai ou a da mãe. Um livro muito importante, temos que denunciar. Só não leria pois é muito pesado, não me sentiria bem. Gostei muito da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.

    Like

    1. simmm, nossa bem pesado a leitura sabe, obrigada ❤
      TEMOS QUE DENUNCIAR MESMOOO! NENHUM ABUSO DEVE FICAR IMPUNE

      Like

  12. Olá.
    Não conhecia o livro, achei a capa linda e triste.
    Sou uma pessoa que gosta de livros que abordam temas fortes e reais, mas devo confessar que para mim também me pareceu ser um livro muito pesado principalmente por envolver abuso infantil, um tema que dá realmente repulsa, ótima resenha.

    Like

    1. simmm, nojo, repulsa, é um misto de sentimentos durante a leitura sabe? é bem triste </3 obrigada ❤

      Like

  13. Nossa, que livro intenso. Fiquei com vontade de ler agora! Parece bem interessante. A propósito a resenha está ótima.
    Um beijo ❤

    Like

  14. A primeira vez que vi o livro foi no no youtube quando a Pam e a Bel fizeram leitura em conjunta. Eu já lembro que naquela época fiquei chocada com o conteúdo e muito repugnada por saber que isso pode ser realidade de várias crianças. Ao ler sua resenha esse sentimento todo voltou. Não é um livro que eu encararia de boa, por não conseguir ter mente aberta para esse assunto mesmo sendo criticado em um livro. É demais para mim. Fora isso ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s