Resenha: Lista Negra

2016-10-24-09-43-46-1_1_1

”Ela não entendeu nada – que a camiseta não pertencia a Nick, o assassino, mas sim a Nick, o cara que me fez uma surpresa com ingressos para o show do Flogging Molly quando eles vinheram tocar no Closet. Nick o cara que me ergueu nos ombros quando tocaram ‘Factory Girl’. Nick, o cara que teve a ideia de comprarmos uma camiseta em sociedade e dividirmos. Nick, o cara que usou a camiseta até chegarmos em casa e, então tirou-a, deu-a para mim e nunca mais a pediu de volta.” Página 19

Processed with VSCO with c4 preset
Processed with VSCO with c4 preset

Nesse livro é contada a história de Valerie, que após sofrer bullying cria uma Lista Negra, com o nome de coisas, e pessoas que não gosta, essa lista é dividida com Nick, seu namorado, que se envolve mais ainda com essa lista do que Valerie. Para ela, era apenas uma forma de descontar, uma forma de escapar, algo como se ela pudesse ‘dar o troco ‘, porém Nick vê essa lista como algo a mais. E então em 2 de Maio, o garoto resolve por em prática essa lista, ele entra na escola armado, e mata diversos alunos, professores, e muitos ficam feridos, incluindo Valerie, após seu massacre ele se suicida, no mesmo local onde vários corpos de adolescentes estão. Porém acaba para Nick, não para Valerie, que terá que enfrentar as consequências de ter sido a responsável por criar a lista mesmo sem saber o que Nick planejava.

”Como sempre há tempo para a dor, também sempre há tempo para a cura. É claro que há.” Página 179

Processed with VSCO with c4 preset
Processed with VSCO with c4 preset

Eu vejo esse livro, como algo que mostra os dois lados da moeda, ele mostra como a vitima de bullying se sente, e até o ponto em que ela se torna a agressora, e os outros são agredidos, e vai até o momento em que a situação vira um caos total, o massacre por exemplo. Esse livro é difícil, emocionante, mostra também o luto, pois até o dia 2 de Maio, Valerie amava Nick e isso não ia acabar como a velocidade das balas, e mostra o lado da família das vitimas , o distanciamento familiar, e como a mão estendida vem de quem se menos espera. O final me tocou muito, esse é definitivamente um livro que todos deveriam ler!

Processed with VSCO with c4 preset
Processed with VSCO with c4 preset
Processed with VSCO with c4 preset
Processed with VSCO with c4 preset

”Vi todo o mundo, um mar ondulante de desconforto e tristeza, cada pessoa com sua própria dor, cada qual contando suas histórias, todas mais ou menos trágicas ou triunfantes. Nenhuma mais trágica ou triunfante que a outra. De certa forma, Nick estava certo: às vezes, todos temos de ser vencedores. Mas o que ele não entendeu foi que todos temos também de ser perdedores. Porque não se consegue uma coisa sem a outra.” Página 264

One thought on “Resenha: Lista Negra

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s