Resenha: Matando Borboletas 

“Depois de descobrir o que havia de errado com Cadence, eu achei que estaria protegida pelo meu conhecimento, intocável desde que lembrasse o que ele era.” Página 170

Após Leigh ser a única a comparecer no aniversario de Sara, Sara e Leigh se tornam melhores amigas, desde então as duas não se desgrudavam e fizeram um pacto de sangue para nunca se separarem e sempre se incluir na vida da outra, os anos se passam e ambas tem filhos, Sphinx (não sei nem como pronunciar esse nome hahaha)é a filha da Sara, uma menina doce, meiga, e completamente normal, já Cadence, filho de Leigh, é brilhante, genial porém não tem nada de normal nele. Aos cinco anos Cadence, mata uma borboleta e o que sente com isso é um grande prazer. Aos oito anos Cadence encontra Sphinx e após ela contraria-ló ele corta a lateral do seu rosto deixando uma cicatriz que futuramente vai além da pele. Após esse detalhe só surgem mais e mais fatos que não se podem negar que Cadence não é comum e muito menos age de forma aceitável, mas um detalhe muda tudo.

“De repente, não havia mais escolha, não havia mais tempo.” Página 189

O livro explora muito a situação de Cadence e achei muito bom essa parte, porém tudo que envolvia Cadence e a Sphinx parecia um grande relacionamento abusivo, e muitas vezes a Sphinx me dava nos nervos de tão submissa que ela ficava mesmo o Cadence a prejudicando de várias formas e ela se recusando a deixar ele. E mesmo diversas semelhanças com um relacionamento abusivo, ela não tinha nenhuma condição em que precisasse dele para não deixa-ló, sabe? Muitas vezes em alguns pontos parecia que ela se apaixonava por ele, e isso dada a situação, me incomodou muito. No geral gostei do livro, não leria novamente por conta do que mencionei, mas se você gosta do tema abordado vale a pena dar uma chance.

“Seria essa a razão de todos aqueles sentimentos desencontrados que surgiram em meu peito quando ele me cortou?” Página 74

 

28 thoughts on “Resenha: Matando Borboletas 

  1. Olá, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas achei a premissa interessante,.
    Vou confessar que não curto relacionamento abusivo ou quando a mocinha é submissa ao ponto de aceitar tudo o que é imposto, mas fiquei realmente curiosa pelo final
    Dica anotada
    Amei a sua resenha e fotos
    Parabéns!

    Like

  2. Olá, tudo bem?

    Adorei as fotos, ficaram lindas. Eu não conhecia o livro, a capa de cara me chamou a atenção, a premissa também é interessante tratando sobre relacionamentos abusivos. Sua resenha ficou muito boa, vou anotar a sua dica!
    Abraços!

    Like

  3. Olá!
    Achei a premissa meio batida, ja vi tantos livros com esse tipo de relacionamentos e poucos foram os que narraram de forma que envolvesse na leitura.
    No momento acho que não faris a leitura dele.
    Beijos!

    Like

    1. Oieee
      Esse livro diferentemente não aborda o relacionamento abusivo, e sim doenças psicológicas e neurológicas

      Like

  4. Eu já conhecia esse livro, mas nunca me interessei ao ponto de querer comprar. Eu naão gosto muito de liros que abordem esse tema, mas acho que se for servir como um alerta até é uma leitura válida. Enfim, gostei da sua resenha sincera.

    Like

  5. Oi, tudo bem?
    O livro tem um premissa interessante e fiquei curiosa para saber o que vem no finaal, até mesmo pela questão do relacionamento abusivo.
    Bjs

    Like

  6. Olá, tudo bem?? A premissa do livro me interessou bastante, então provavelmente irei realizar a leitura, quando tiver uma oportunidade! Espero gostar! Sua resenha ficou ótima, adorei os quotes que selecionou.

    Beijos!

    Like

  7. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas achei interessante a premissa dele e fiquei curiosa para saber mais sobre a história, mas confesso que fiquei com um pé atrás por conta desse relacionamento dos personagens e as atitudes da garota.

    Beijos :*

    Like

  8. Oi, Alice 🙂
    Não tinha lido nenhuma resenha ainda da obra e acho a capa uma das mais lindas e minimalistas que já vi. Por um segundo pensei até que fosse obra originada do seu blog visto a semelhança dos títulos. ahauhsu
    Não me agrada relacionamentos abusivos. De abusivo eu só gosto da história do Cristian e da Anastasia pois ela tenta a toda hora concertá-lo e ela sabe que está com ele porque quer.
    Já a história de Cadence e Sphinx… Fiquei receoso visto que teria que ler para saber o porquê da Sphinx ser submissa. Tem que ter um motivo.
    Só o motivo do Cadence ter cortado a cara dela é motivo para qualquer um se afastar dessa pessoa. Eu não confiaria nele de jeito nenhum depois desse ato!!!
    Parabéns pela resenha.
    Abraços.

    Like

    1. Simmm, Cristian e Anastácia não é uma das minhas favoritas, mas nessa obra Matando Borboletas é mais uma historia sobre problemas psicológicos, como a sociopatia.

      Like

  9. Oi, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas ele me interessou, porque parece meio perturbador. Tô precisando de história assim, que me façam reagir de um modo inesperado. Fiquei com vontade de lê-lo, com certeza! 🙂 O fato de – ao que parece – abordar um relacionamento abusivo ganhou pontos comigo, porque acho importante que esse tipo de tema seja abordado (espero que não de maneira leviana). Parabéns pela resenha!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    Like

    1. oiee
      super concordo com você, tem que ser abordado e as pessoas precisam saber que não estão só e que podem vencer isso

      Like

  10. Olá, tudo bem? Nossa, tenho sérios problemas também com relacionamentos abusivos. Já tive esse livro e confesso que doei por não ter me identificado muito. Agora vejo que ia destetar mesmo. Leituras que você não sente vontade de reler, não são proveitosas, ao meu ver. Ótima e sincera resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    Like

    1. Que bom que gostou, eu me prendi até o final mais pela sociopatia que eu queria ver como ia ser apresentado aos personagens e tals
      mas enfim, se não se identificou melhor doar mesmo hahaha
      beijos

      Like

  11. Oiii!

    Primeira vez que leio algo sobre o livro, confesso que o enredo não me atraiu muito e essa submissão toda me incomodou. Mas fiquei feliz em saber que apesar de tudo, foi uma boa leitura.

    Beijinhos

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s