Resenha

Resenha: Suicidas


”É impressionante a atração humana pela desgraça alheia.”

Primeiramente não cabe resenhas aqui no blog para esse livro, não tem o que falar sobre ele, não tem palavras ou vídeos de trinta minutos que digam a experiência fantástica e insana que é essa leitura. Essa resenha é pra você Raphael Montes, que me fez ficar sem dormir e sem palavras.

”Engraçado como ainda não me acostumei com a ideia de que, em breve, não estarei mais aqui”

Nove jovens, encontrados em um porão, todos eles foram até aquele local por um motivo, jogar roleta russa, porém algo aconteceu durante o jogo, seus corpos estavam em condições deploráveis, sem explicação. Após um ano do ocorrido, a delegada responsável ainda tenta solucionar o que houve naquele jogo, Diana convoca as mães de todos os jovens que estavam naquele porão, na esperança que reunidas elas conseguissem pensar com clareza e resolver aquele mistério.

”Há mais famosos mortos do que vivos. A morte traz a fama e o reconhecimento. Quando eu morrer, vão querer saber o que aconteceu aqui, e o meu trabalho será reconhecido…eu espero”

Diana apresenta algo que até então não tinha sido revelado, um livro, todo manuscrito que descreve os acontecimentos daquele jogo, foi escrito por Alessandro, um dos participantes, que escrevia em tempo real tudo que viveu dentro daquele porão, mas ainda faltavam detalhes inexplicáveis, afinal o que houve com os corpos? O que realmente aconteceu naquele jogo? O que motivou cada um deles? Será que a delegada e as mães conseguem montar esse quebra cabeça?

”Sei lá! Não acho que alguém se mata por um motivo específico… e, sim, por uma conjugação de fatores que fazem a pessoa querer acabar com a própria vida, não acha?”

Bom, essa não é a minha primeira experiência com a escrita do Raphael, e superou tudo que eu esperava, todas as minhas teorias estavam completamente erradas, Raphael me surpreendeu até o último ponto do livro e eu só quero mais e mais obras dele. O livro é dividido em três partes, temos os dias antes do jogo, os capítulos do livro do Alessandro que foi encontrado no porão, e a gravação das mães com a delegada. Acreditem não fica confuso e cada parte é essencial para o final chocante que a obra tem.

”Apesar de simpatizar com a crença cristã, que condena o suicídio, eu acredito que todo mundo é um suicida em potencial. Quero dizer: todos nós temos um limite. Uma linha imaginária de problemas e deficiências que, se atingida, faz a vida perder o sentido. A maioria de nós tem sorte de morrer naturalmente antes de chegar a esse limite, quando a vida se torna insuportável.”

Suicidas é um livro pesado, não apenas por se tratar de suicídio, ele vai além, possui cenas chocantes e que trazem angústia e repulsa ao leitor, então minha dica é, se você tem estômago fraco, pense um pouco antes de ler, porém mesmo com cenas brutais que na verdade é essencial para o desenrolar, o livro é sensacional, é uma leitura fluída, é um daqueles livros que te prende desde a frase inicial, que te deixa sem saber o que dizer, definitivamente é uma leitura espetacular. 

”Hoje, pela primeira vez, pensei em me matar”

  • Roleta russa é um jogo de azar onde os participantes colocam uma bala — tipicamente apenas uma — em uma das câmaras de um revólver. O tambor do revólver é girado e fechado, de modo a que localização da bala seja desconhecida. Os participantes apontam o revólver para suas cabeças e atiram, correndo o risco da provável morte caso a bala esteja na câmara engatilhada.
    A forma do jogo pode ser tão variada quanto o número de participantes ou seus motivos (demonstrações de bravura, suicídio, etc.), mas tipicamente uma única bala é colocada num revólver de seis tiros, resultando numa chance de 1 em 6 (ou 17%) de o revólver disparar a bala. O tambor do revólver pode ser girado novamente para reiniciar as condições de jogo ou o gatilho pode ser puxado continuamente. O uso de revólveres com menos câmaras (tipicamente cinco) ou o aumento do número de rodadas pode aumentar o risco dramaticamente. (FONTE)

”Só a experiência de sentir que você pode acabar com tudo ali, naquele momento, num piscar de olhos, já é algo maravilhoso. Sentir o indicador brincar no gatilho, sabendo que basta puxá-lo para mudar toda uma história. É divino, sobrenatural.”

29 thoughts on “Resenha: Suicidas”

  1. Menina que resenha foi essa! Gostei de como você contou o livro e me fez querer ele imediatamente haha.. Só pelo que você contou na resenha já me deu vontade de entrar nesse livro e descobrir que final foi esse que é tão surpreendente! Já tinha ouvido sobre o Raphael Montes citado como um dos melhores autores contemporâneos brasileiros que escreve terror mas nunca tinha parado pra realmente ler algo sobre as obras! Muito obrigada pela dica!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    Like

  2. Sempre escuto otimos elogios das obras do autor mas confesso que não me enche os olhos nem um pouco na verdade, não é uma leitura que eu procure, então apesar dos elogios deixarei a dica passar, mesmo assim, obrigada por ela.

    Beijos

    Like

  3. Oie
    Faz tempo que quero conhecer a escrita desse autor e pretendo começar por Suicidas, apesar de ser um livro pesado como você descreveu. Espero gostar tanto quanto você, amei a resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    Like

  4. Olá, tudo bem?

    Já ouvi muito falar sobre este livro, li até sobre a treta que aconteceu sobre uma blogueira que falou mal do livro e teve briga, rs, mas enfim, adorei tua resenha, acho que seria um livro que eu ia gostar bastante, tanto é que está há um bom tempo em minha lista de leitura.

    Abraços,
    https://jovemcigano.blogspot.com/

    Like

  5. Olá!
    Tenho curiosidade para conhecer a escrita do autor. Certamente vou curtir pois adoro esse tipo de trama com temas fortes e impactantes ao longo da narrativa.
    Espero conseguir ler em breve.
    Beijos!

    Like

  6. Oi.
    Vejo tantos elogios ao autor e estou realmente curiosa para conhecer suas obras, mas essa temática pesada e essa característica que todos comentam de causar choque no leitor, me deixam com um pouco de receio.
    Pretendo ler.
    Beijos.

    Like

  7. Menina, que resenha MARAVILHOSA. Eu estou aqui sem palavras. Adorei a forma como você fez com os quotes, me deixou com vontade de ler a obra nesse exato momento. Passaria horas e horas (re) lendo sua resenha de tão perfeita.

    Like

  8. Raphael Montes arrasa nas estórias! Eu li jantar secreto e é de arrepiar! Esse ainda não tive a oportunidade de ler, mas gostei bastante dos aspectos que envolvem a obra. Espero ler em breve.

    beijinhos!

    Like

  9. Olá,
    Eu sou doida para ler algum dos livros do autor, mas ainda não li nenhum!
    Fiquei aqui boquiaberta com a resenha e os quotes que selecionou, sendo que o que mais me chamou a atenção foi logo o primeiro.
    O tema delicado parece ter sido muito bem trabalhado no decorrer das páginas e fiquei muito tentada em iniciar minha leitura de suas obras por Suicidas.

    LEITURA DESCONTROLADA

    Like

  10. Oi Alice!
    Parabéns pela resenha!
    Eu li Suicidas ano passado, e apesar de ser um gênero que não costumo ler, ele me prendeu bastante. Foi minha primeira experiência com o escritor, e gostei da escrita dele. O final foi muito bem bolado.
    Ps.: Amei as fotos!
    Beijo

    Like

  11. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nada do autor, mas admito que nem tenho curiosidade. É um gênero que não curto muito e, infelizmente, nenhum livro do autor despertou meu interesse em arriscar.
    Pela sua resenha deu para ver o quanto você gostou da leitura e fico feliz por você. É sempre muito bom quando um livro supera nossas expectativas dessa forma. Para mim, é uma leitura que não funcionaria. De qualquer forma, para quem gosta do gênero, deve ser uma boa indicação.
    Beijos!

    Like

  12. Tenho muito interesse em conhecer a escrita do autor, mas até hoje não tive oportunidade de ler nada. Fiquei super curiosa em saber o que aconteceu neste porão…
    Bjs Rose

    Like

  13. Acho que todas as resenhas que li desse livro são positivas. E pela sua, parece ser um livro surpreendente mesmo. Quero muito conhecer a escrita do Raphael. Parece que ele tem talento mesmo para esse lado sangrento da literatura.

    Beijos

    Like

  14. Oi tudo bem?
    Sou dividida com a escrita do raphael, já li livro que amei e já li livro que odiei
    tenho curiosidade de ler esse, mas não tenho muitas expectativas.
    beijos

    Like

  15. Gostei da resenha. Também fiz uma deste livro no meu blog pois me apaixonei! Uma trama maravilhosa e sua escrita então… nem se fala.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s